Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Cuidado Paterno \ Geral \ Artigo

A PATERNIDADE reduz a TESTOSTERONA nos HOMENS (artigo científico)

Por: Marcus Renato de Carvalho - Biblioteca da Universidade de Pais

Paternidade

provoca queda no

hormônio masculino

 

Article:

 

Fatherhood Lowers Manly Hormone, Keeps Dad at Home

 

Jennifer Welsh, LiveScience Staff Writer

Date: 12 September 2011

 

Os homens podem até não entrar na mesma montanha-russa hormonal que suas parceiras grávidas, mas assim que o bebê aparece, seus corpos entram no “modo papai”. É o que sugere um novo estudo que mostra que os níveis de testosterona, o hormônio sexual masculino, caem nos recém-papais.

 

A queda hormonal faz sentido, dizem os pesquisadores, uma vez que níveis altos de testosterona tendem a impulsionar comportamentos de competição e atividades de risco que podem entrar em conflito com as responsabilidades da paternidade.

 

Na verdade, as maiores quedas de testosterona foram observadas em pais de recém-nascidos e naqueles altamente empenhados no cuidado de crianças.

 

A constatação de que os pais são naturalmente aptos a cuidar de seus filhos se adiciona a modelos culturais anteriores da evolução humana, que tradicionalmente representam a mãe como sendo a pessoa mais indicada para os cuidados infantis.

 

O estudo acompanhou 465 homens, quando os participantes tinham apenas 1 ano de idade. Com 21 anos, os pesquisadores testaram os níveis de testosterona dos participantes quando acordavam e antes de dormir. As medições foram repetidas aos 26 anos, quando cerca de metade dos participantes tinha se tornado pai.

 

Homens que se mantiveram solteiros mostraram um pequeno declínio, relacionado à idade, de cerca de 12 a 15% do hormônio sexual masculino, enquanto os níveis de testosterona dos novos pais (entre um mês e um ano), em média, caíram cerca de 30%. Níveis hormonais em pais de recém-nascidos (menos de um mês) caíram cinco vezes em relação aos solteiros e duas vezes nos pais de crianças mais velhas.

 

A teoria comprova o que muitos já sabem: recém-nascidos vêm com intensas mudanças físicas, mas também emocionais e psicológicas.

 

Quanto aos efeitos da baixa de testosterona, os pesquisadores não podem ter certeza. Pode haver pequenos efeitos sobre a libido e a massa muscular.

A quantidade de testosterona pode influenciar a quantidade de tempo que um homem gasta com sua família, essencialmente, moderando o seu desejo de se reproduzir. Os níveis elevados têm sido associados com o aumento da tomada de risco e a competição com outros machos.

 

Quando os pais fazem a escolha de se envolver com os filhos a testosterona reage, caindo bastante. É o corpo que responde, dizendo:

 “Este é o lugar onde estamos focados agora, estamos focados nas crianças”.

 

A descoberta pode também explicar por que se tornar um pai é bom para a saúde. Alguns pesquisadores acreditam que a testosterona diminui a função imune. Ou seja, níveis mais altos de testosterona podem interferir na capacidade do sistema imunológico de combater infecções. Se isso for verdade, a redução da testosterona poderia ser um investimento na saúde dos homens.

 

Reduzir a testosterona? Mas e o sexo? De acordo com os pesquisadores, a libido deve alterar muito pouco com a variação do hormônio. Parece que a razão pela qual a vida sexual muda é muito mais complicada do que uma mera flutuação de testosterona.

 

 [LiveScience]

 

Foto - Father consoling his daughter.
CREDIT: Dreamstime. 

Ser pai torna os homens mais femininos

 

Estudo revela que a paternidade reduz significativamente os níveis de testosterona

 

Ser pai desperta o lado mais feminino dos homens. Um estudo da «National Academy of Cience» revela que a paternidade reduz significativamente os níveis de testosterona, o principal hormonio masculino.

Dizem os investigadores que com o nascimento de um filho os homens tornam-se menos agressivos e mais sensíveis.

Tudo isto seria mais verdade se o livro dos homens fosse escrito apenas com o código genético. Falta a cultura, a educação e a sociedade.

 

Leia mais aqui no www.aleitamento.com

 

HOMENS com + PROLACTINA e OCITOCINA no NASCIMENTO de filho(a)

 

 

Veja a reportagem na TV Portuguesa:

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/testosterona-tvi24pt-mulheres-pai-feminino-estudo/1280062-4071.html

 

Fonte: tvi24 / Filipe Mendonça

 


Última atualização: 19/09/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital