Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Cuidado Paterno \ Geral \ Artigo

"Quem tem PEITO, dá LEITE. Quem não tem, dá FORÇA" (O HOMEM e a AMAMENTAÇÃO)

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho

Convite especial para WebConferência:

 

"Quem tem peito, dá leite.

Quem não tem, dá força!"

 

(A importância e o papel do homem na Amamentação)


30 de março de 2011
 

Conferência pela internet abordando o Aleitamento Materno como uma questão de família: A mulher não amamenta sozinha, sem apoio.

Os benefícios do leite materno e da amamentação para a mãe e para o bebê.

A importância de se preparar para a fase de aleitamento materno.

A participação do homem e dos avós.

Depressão pós parto feminina e masculina.

É possível voltar ao trabalho e manter a lactação - Salas de apoio nas empresas.

 

* Webconferência gratuita com inscrições prévias (vagas limitadas) no site da

 

Escola Virtual para Pais

 

http://www.escolavirtualparapais.com.br/

 

 

DICAS para o PAI na AMAMENTAÇÃO

 

 

 

 

 

 

Dez Passos para a participação efetiva e afetiva do PAI no apoio ao Aleitamento Materno.

  1. Por vezes ela pode estar insegura de sua capacidade para o aleitamento. Seu apoio será fundamental nestas horas. 

 

  1. Mesmo que seja difícil aceitar, lembre-se que a amamentação é um período passageiro. Dê prioridade a seu filho(a).

 

  1. Sua presença, carícias e toques durante o ato de amamentar são fatores importantes para a manutenção do vínculo afetivo do trinômio mãe + filho + pai.

 

  1. No período de amamentação é pouco provável que sua mulher possa manter a casa, as refeições e se arrumar de formas "impecáveis". As necessidades do recém nascido são prioridades nesta fase.

 

  1. Coopere nas tarefas do bebê na medida do possível: trocar fraldas, ajudar no banho, vestir, embalar, etc.

 

  1. Mantenha-se sereno.

 

  1. Procure ocupar-se mais dos outros filhos (se os tiverem).

 

  1. Mantenha o hábito de acariciar os seios de sua mulher.

 

  1. Fique atento às variações do apetite sexual de sua companheira.

 

  1. Não traga para casa latas de leite, mamadeiras e chupetas.
     

Grupo Interinstitucional de Incentivo ao Aleitamento Materno da Bahia - 1993

 

 

Publicado originalmente no www.aleitamento.com em 27/3/2003 e em 15/01/98

 

 

 

 

 

 


Última atualização: 23/03/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital